Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

PROGRAMAÇÃO

02/10 – 15h30

Marcas da Violência

(A history of violence)
2005. USA/Germany. 96 min
Direção: David Cronenberg
Roteiro: Josh Olson
Empresa Produtora: New Line Productions
Elenco: Viggo Mortensen Maria Bello Ed Harris

O pacífico Tom Stall vive com sua esposa Edie e seus dois filhos pequenos numa cidadezinha chamada Milbrook, no ambiente rural do interior do Estado de Indiana, num quadro que aparenta replicar a versão mais idílica do sonho americano. Um dia qualquer, porém, o personagem reage de forma inesperadamente brutal a uma tentativa de assalto no restaurante onde trabalha, matando os ladrões com extrema eficácia e salvando tanto sua família como os clientes do bar. O surpreendente fato ganha grande repercussão na mídia, transformando esse marido exemplar e tranqüilo pai de família numa espécie de herói nacional. Porém, essa repentina notoriedade vai acabar revelando, contra a vontade do próprio protagonista — mas sem que ele nada possa fazer para impedi-lo —, uma outra face dessa violência aparentemente inexplicável. Um lado bem mais obscuro e denso, que abrirá as portas do enredo para uma história calejada de cicatrizes e asfixias. Assim, o passado de Tom reflui na tela, com todas suas arestas de crueldade e com suas feridas que tornam a se abrir em explosões de ódio e desejos de vingança. Baseado numa graphic novel escrita por John Wagner e ilustrada por Vince Locke, Marcas da violência é uma sombria reflexão sobre a impossibilidade de renunciar ao próprio passado a aos vestígios indeléveis que ele imprime nos corpos. A memória pode ser a força mais violenta a comandar as ações de um homem que, apesar de tudo, busca se reconstruir num local supostamente sossegado para fugir de si próprio, seja de modo pacato ou com uma agressividade desesperada.

The quiet Tom Stall lives with his wife Edie and their two little children in a town called Milbrook, in the rural setting of the state of Indiana, in a picture that seems to portray the most perfect version of the American dream. One day, however, the character reacts in an unexpectedly brutal way to robbery attempt in the restaurant where he works, killing the robbers and saving his family and his customer with extreme skill. The surprising event gets a great deal of media attention – making this example of husband and father a national hero. This unexpected notoriety, however, reveals another aspect of this seemingly inexplicable violence – against the character’s wishes and with nothing he could do to stop it. A darker and heavier side emerges opening the doors to a story riddled with scars and suffocation. That is how Tom’s past is exposed on the screen, with all its traits of cruelty and all the wounds that resurface in outbursts of rage and desire for vengeance. Based on a graphic novel written by John Wagner and illustrated by Vince Locke, A History of Violence is a dark reflection about the impossibility of renouncing to one’s own past and its indelible traces. Memory may become the most violent force controlling the actions of a man who - despite everything – wishes to reconstruct himself somewhere allegedly quiet so that he can run away from who he is, in either a shy or desperately aggressive way.


Distribuição: Warner Bros.
Procedência da cópia: Playarte

Voltar para capa
Voltar para Programação