Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

PROGRAMAÇÃO

29/09 – 19h30

Mistérios e Paixões

(Naked lunch)
1991. Canadá/UK/Japan. 115 min
Direção: David Cronenberg
Roteiro: David Cronenberg
Empresa Produtora: Film Trustees Ltd.
Elenco: Peter Weller Judy Davis Ian Holm


Exibição em 35mm
Cópia da Cinemateca do MAM-RJ

Baseado no romance homônimo de William Burroughs, Naked Lunch ou “O almoço nu”, tornou-se um dos filmes mais cultuados de David Cronenberg. Como o próprio romancista que, aliás, matou sua própria esposa acidentalmente com um tiro na cabeça, o protagonista desta ficção se envolve em um assassinato e logo se vê absorvido por um mundo de alucinações. Um universo povoado de substâncias narcóticas e criaturas fantásticas. Ambientado na cidade de Nova York em 1953, o filme narra as desventuras de um personagem que tenta ser escritor, mas precisa trabalhar como exterminador de insetos para pagar suas contas. E ainda corre o risco de perder o emprego, porque seu estoque de inseticida se esgota rapidamente ao ter que abastecer as vontades de sua esposa, que é viciada no “barato” do pó venenoso. Quando o próprio protagonista resolve experimentar a perigosa substância, porém, ingressa num vórtice de percepções dissociativas rumo a uma zona onde as máquinas de escrever se transformam em gigantescos insetos falantes, entre outras metamorfoses igualmente inquietantes. Envolto numa belíssima atmosfera noir, este insólito filme invoca a cultura beat e o universo kafkiano, tudo no compasso das dissonantes improvisações jazzísticas de Ornette Coleman. Além de metaforizar as potências da imagem e da linguagem como um vírus ou como uma substância alucinógena, o peculiar universo deste escritor também serviu de inspiração para o célebre ensaio do filósofo Gilles Deleuze sobre as “sociedades de controle”, um dos retratos mais sagazes dos mecanismos de poder no mundo contemporâneo.

Based on William Burroughs’s novel of the same name, Naked Lunch became one of David Cronenberg’s most acclaimed movies. Just as with the author – who by the way accidentally killed his wife with a shot in the head – the main character of this story gets involved in a murder and is drawn into a world of hallucinations: a universe filled with narcotic substances e fantastic creatures. Taking place in New York City in 1953, the movie tells the misadventures of a character who tries to be a writer but needs to work as a bug exterminator to pay his bills. And he even risks losing this job since his supply of poison runs out quickly for having to feed his wife’s addiction to the “high” it gives her. However, when the main character decides to try the poison himself, he gets into a vortex of dissociative perceptions towards a zone where typewriters become gigantic talking bugs among other equally unsettling metamorphoses. Amid a beautiful noir atmosphere, this unusual movie brings up the beat culture and the kafkian universe at the compass of Ornette Coleman’s dissonant jazz improvisation. Besides metaphorizing the power of image and language as a virus or a hallucinogenic substance, the peculiar universe of this writer also served of inspiration for the philosopher Gilles Deleuze’s famous essay on the “societies of control”, one of the sharpest mechanisms of power in today’s world.

  Voltar para capa
Voltar para Programação